Gatos: Como é a adaptação deles em um hotel para gatinhos?

Muitas vezes nos perguntam: Gatinhos são conhecidos por não gostar muito de sair de casa… como é a adaptação deles no hotel?

Bom, assim como cães, humanos e outros bichos, gatos também tem diferentes personalidades! Alguns chegam aqui como se soubessem que estão em uma colônia de férias! Rs Parecem entender que seus pais estão indo passear e decidem tirar o maior proveito da suas férias também! Esses chegam calmos, saem logo explorando o ambiente! Rolam nas camas, entram nos arranhadores… dão uns chutinhos nas bolinhas e logo esfregam a cabecinha na gente pedindo carinho…

A maioria porém, chega um pouco mais tímida! Normalmente observam tudo com atenção ainda dentro da caixinha… saem com cautela para explorar tudo e depois de cheirar bem a sua mão (sim, gatos também fazem isso!) até arriscam receber um cafuné na ponta da orelha!  Sabemos que temos que fazer movimentos gentis, falar com voz amável e mostrar o máximo de coisas que pudermos do seu novo ambiente. Normalmente eles comem, usam a caixa de areia e até mesmo brincam no mesmo dia em que chegam! E no dia seguinte, até arriscam um passeio pelo parque! O período de apreensão por sair de casa dura pouco, à medida que eles percebem que estão em um ambiente seguro e com pessoas do bem!

Alguns até chegam mais medrosos… e, para eles, fizemos questão que todos os quartos tivessem um arranhador com toca para que pudessem se esconder enquanto se ambientam, além de termos difusor de Feliway (anti-stress) em todos os ambientes! Normalmente esses gatinhos olham tudo atentos, mas esperam sairmos do quarto para explorar tudo! Alguns mais ressabiados precisam de mais um tempinho! Quando chega a noite e tudo fica quietinho, eles saem animados a conhecer todo quarto… comem e usam a caixa de areia! Ficamos observando pelas câmeras como vão se sentindo mais à vontade à medida que conhecem cada cantinho e acabam por dormir tranquilos! De manhã, terminam o reconhecimento, deixando que as Tias cheguem mais perto… e assim que confiam na gente, pronto! Se tornam aqueles seres amáveis e fofos que são quando estão na própria casa!

Mas, admito: existe aquela minoria mais arisca… que dá um pouco mais de trabalho! E é aí que os pais se desesperam: “o que vocês vão fazer para o meu gatinho não sofrer?”

Como amantes de felinos e mães de gatinhos há muitos anos, sabemos bem que temos que respeitar o tempo de cada gatinho! Amamos que eles gostem da gente e quase sempre viramos grandes amigos, mas sermos queridas não é de fato nossa maior preocupação! Ok se eles não quiserem contato de imediato… que demorem um tempo para deixar fazer um carinho sem uma mordida ou um arranhão! O que observamos mesmo é se estão comendo e fazendo as necessidades todos os dias! Gatos não podem passar muito tempo sem comer… assim, se depois de 1 dia eles não comerem a comida trazida pela mamãe/papai, nós começamos a tentar algumas coisas alternativas: um sachê, um petisco especial, um atum gostoso! E se tudo falhar, apelamos para a comida de filhote! Sempre funciona!! Haha… Claro que iremos avisar se por algum motivo seu gatinho não aceitar comer nada mesmo e parecer muito deprimido! Mas por sorte, isso nunca aconteceu por aqui!! Usamos de algumas técnicas para nos aproximarmos também! Um catnip aqui… uma bolinha de guizo ali… um varinha com penas e até a velha e boa caixa de papelão! Rs E com o tempo, (uns mais, outros menos) todos acabam se rendendo ao carinho… porque gatinhos amam companhia e amor!

Alguns pais ficam mais ansiosos, querendo que a gente se aproxime logo, que eles brinquem de imediato e que saiam para aproveitar o parque o mais rápido possível! E nós entendemos isso! Que pai quer ver seu bebê apreensivo? Mas é importante saber que respeitar o espaço e tempo deles é fundamental para construir uma relação de confiança e afeto com eles, e que podem ficar tranquilos: o final vai ser feliz! 🙂

Equipe Cat Conforto

Nosso telefone de contato (e Whatsapp): (11) 98430-9805
O primeiro e único Hotel para gatos em SP com monitoramento 24hs por dia!